O que acontece quando você para de contribuir com o INSS?

O que acontece quando você para de contribuir com o INSS?

964

Diante da crise econômica que atinge o país, milhares de pessoas perderam seus empregos ou pararam de contribuir com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Nacional), seja como autônomo ou como segurado facultativo.

O que muitos não sabem é que, ao interromper as contribuições, quem fica algum tempo sem fazê-las perde acesso a uma série de benefícios, como auxílio-doença e auxílio-acidente. Além disso, o acesso à aposentadoria no futuro fica mais difícil.

Mas quem para de pagar não fica sem os benefícios imediatamente. Isso só vai acontecer de três a 36 meses depois, dependendo do benefício e da situação do trabalhador. E a pergunta que não quer calar: quanto tempo posso ficar sem pagar e manter a cobertura?

Até três meses: se tiver parado de pagar porque foi incorporado às Forças Armadas aos 18 anos para prestação do serviço militar obrigatório.

Até seis meses: o segurado facultativo (aquele que não têm renda ou que exerce atividade não remunerada, como estudantes, donas de casa ou desempregados).

Até um ano: 1. Autônomos ou trabalhadores com carteira assinada que forem demitidos, pedirem demissão, tiverem contrato de trabalho suspenso ou estiverem de licença não remunerada; 2. Quem recebeu auxílio-doença ou salário maternidade e depois não retomou os pagamentos ao INSS; 3. Quem recebeu auxílio-doença porque teve uma doença contagiosa e não voltou a contribuir após o fim do auxílio; 4. Quem estava preso, e não voltou a contribuir após ser solto.

Estou desempregado? Como fica a minha situação?
A regra é: quem perde o emprego deixa de ser segurado do INSS após 12 meses sem pagamento. Mas o prazo pode ser prorrogado em alguns casos, tais como:

24 meses (dois anos): se antes o trabalhador já tiver feito 120 contribuições ao INSS, sem interrupção; se tiver feito menos de 120 contribuições, sem interrupção, mas comprovar que está desempregado.

36 meses:
se o trabalhador já tiver feito mais de 120 contribuições, sem interrupção, e comprovar que está desempregado.

O que devo fazer para saber se deixei de ser segurado?
Basta acessar o extrato de contribuições do Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais), por meio do site ou do aplicativo ‘Meu INSS’ ou do telefone 135.