PP-3 tem 2.494 ativos e assistidos que optaram pelo plano

PP-3 tem 2.494 ativos e assistidos que optaram pelo plano

374

Com o encerramento do período de opção pelo PP-3, no último dia 30/04, a Petros está realizando a validação cadastral e jurídica dos pedidos de migração para proceder com a análise de viabilidade técnica e administrativa do PP-3. Recebemos um total de 2.494 termos de opção. Foram 2.400 integrantes do PPSP-R e 94 do PPSP-NR. Nesse total, há 1.660 assistidos, 331 optantes pelo BPO, 310 ativos, 190 pensionistas, um assistido aguardando deferimento da concessão, um autopatrocinado e um remido.

Importante destacar que esses números de migração ainda podem ser alterados. Isso porque o Cadastro está terminando de avaliar os termos de opção enviados. Já o Jurídico da Petros está verificando se os ativos e assistidos que optaram pela migração e tinham ações individuais ou plúrimas contra o plano de origem fizeram a petição de renúncia em cada processo. Assim que essa etapa for finalizada, com a definição exata da massa de migrantes, será iniciada a análise de viabilidade técnica e administrativa do PP-3. A expectativa é que o resultado desse estudo, que indicará se o plano será efetivamente criado, seja divulgado até meados de junho. Caso o PP-3 não possa ser implementado, quem optou pela migração seguirá no plano de origem e a renúncia aos processos judiciais perderá seu efeito.

É importante lembrar também que a opção pela migração para o PP-3 é irretratável e irrevogável e encerra todo e qualquer vínculo com o plano de origem. Embora a opção pelo PP-3 implique renúncia de todos os direitos no plano de origem, até a efetivação da migração, o participante terá de cumprir todas as obrigações no PPSP-R ou no PPSP-NR e continua também com todos os direitos originais resguardados até o início das operações do novo plano.

Em caso de dúvidas, entre em contato com o “Fale conosco” ou chat online, pelo Portal Petros ou pelo aplicativo. Se preferir, ligue para a Central de Relacionamento – 0800 025 35 45 e (21) 3529-5550, para ligações pelo celular -, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.