Petros torna-se assistente do Ministério Público Federal

Petros torna-se assistente do Ministério Público Federal

207

A Petros anunciou em seu portal que passou a ser assistente do Ministério Público Federal (MPF), passando a atuar como coautora em processo de improbidade administrativa movido pelo órgão contra ex-gestores e terceiros (pessoas físicas e pessoas jurídicas) por atos ilegais que causaram prejuízos à Fundação. Vale lembrar que a ação de improbidade administrativa envolve dois ativos decididos no passado: as Cédulas de Crédito Bancário (CCBs) Providax Participações e V55 Empreendimentos, operacionalizadas pelo Banco BVA. Ambas aquisições são investigadas no âmbito da Operação Greenfield. Na ação para reparação de danos, o MPF pede R$ 825 milhões, parte deles poderão retornar ao patrimônio da Petros.

De acordo com a Petros, com a decisão da 22ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, que acatou requerimento protocolado pela Fundação em outubro do ano passado, passará a participar de forma ativa deste processo, apoiando o MPF com informações e documentos que auxiliem o órgão a sustentar as acusações por improbidade administrativa.

A Petros ainda aguarda a decisão da Justiça para também atuar como assistente do MPF nas ações de improbidade administrativa envolvendo outros quatro ativos, também decididos no passado: os Fundos de Investimentos em Participações (FIP) Global Equity, Enseada e Multiner e o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) Trendbank, também alvo de investigações da Polícia Federal.