Especialistas propõem mudanças na aposentadoria por idade, além de uma ampla revisão na Previdência  

aposentadoria 10

Está nas mãos do novo secretário de Previdência, Marcelo Caetano, tocar uma reforma com novas regras para a concessão de aposentadorias do INSS. O tema, que provoca uma queda de braços entre o governo e os trabalhadores, já está em discussão. Por isso, especialistas alertam para a importância do assunto e dizem que o debate sobre as mudanças precisa ser bem profundo.

Para o especialista Fabio Giambiagi, a reforma deve ser ampla e mudar, inclusive, a aposentadoria por idade, modalidade que concentra cerca de 70% dos benefícios pagos. Pela regra atual, para pedir este tipo de benefício, é necessário que as mulheres tenham 60 anos e os homens 65, com ao menos 15 anos de contribuição. A proposta de alteração desse cenário também é defendida pelo economista Paulo Tafner. Segundo os dois estudiosos, para a concessão de uma aposentadoria por idade, seria preciso elevar o tempo mínimo de recolhimento para 20 ou 25 anos.

Além disso, a proposta mais polêmica, e que já enfrenta resistência de sindicatos, prevê a fixação de uma idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição, aos 65 anos, tanto para homens quanto para mulheres. Na melhor das hipóteses, manteria-se uma pequena diferença entre gêneros, com idades mínimas de 65 e 63, respectivamente.

Paulo Tafner: economista diz que as mudanças devem preparar o país para uma transição demográfica

(Fonte: Extra )

Clique aqui e leia a matéria completa