Saúde Auditiva é tema de palestra na AMBEP Rio

Saúde Auditiva é tema de palestra na AMBEP Rio

473

IMG_1425

Todos nós perdemos nossa audição mais cedo ou mais tarde, o que significa dizer que perda auditiva é uma consequência natural relacionada a idade. Muitas pessoas não sabem, mas a nossa capacidade auditiva piora a partir dos 30 aos 40 anos e avança quando atingimos a faixa etária dos 80 anos. Portanto, muitos que adquirem problemas auditivos ainda estão na idade ativa. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 16% da população mundial já possui algum grau de surdez.

Foi com o objetivo de esclarecer os problemas mais comuns, dar dicas e falar sobre prevenção que a AMBEP Rio convidou a fonoaudióloga Deborah Pedrosa, da empresa de aparelhos auditivos Widex, para ministrar uma palestra sobre Saúde Auditiva, no dia 25 de outubro, no auditório da Representação. Dentre os assuntos abordados, destacou-se o alerta sobre a incidência da perda auditiva em todas as idades e a importância de se procurar avaliação médica com rapidez. Confira, abaixo, as informações importantes que foram apresentadas durante a palestra:

Saúde auditiva em números

  • 5% da população brasileira possui algum nível de perda auditiva.
  • A cada 5 pessoas que precisam usar aparelhos auditivos, apenas uma utiliza.
  • Em 2015, 1,1 bilhão de pessoas foram afetadas pela Perda Auditiva.
  • Em média, as pessoas levam 10 anos para buscar ajuda médica.

Dicas importantes

  • Assistir TV ou ouvir música com volume até 85dB (Em média, equivale a deixar o volume na metade da escala)
  • Recomenda-se o uso de fones de ouvidos por apenas 1 hora/dia. Quanto maior o volume, menor deve ser o tempo de exposição.
  • Se alguém próximo a você estiver ouvindo o som do seu fone de ouvido, é sinal de que o volume está alto demais.
  • Evitar a compra de fones de ouvidos nos camelôs e sites internacionais para não adquirir aparelhos fora das normas de uso.
  • Os trabalhadores com exposição frequente a ruídos de alta intensidade devem usar abafadores e protetores auriculares.
  • Usar cotonetes com moderação.
  • Beber muita água.
  • Ir ao otorrinolaringologista sempre que sentir dificuldades ou desconfortos.

Deborah Pedrosa ressaltou também a importância de se manter a alimentação saudável. “Devemos evitar o consumo excessivo de açúcar, cafeína, gorduras, álcool e tabaco. Pessoas com hipertensão, diabetes e colesterol alto têm pré-disposição a perda auditiva”, alertou a fonoaudióloga.

O auditório contou com a presença significativa de associados. Para Maria do Carmo Gonçalves, ambepiana há 31 anos, as palestras promovidas pela Representação sempre trazem temas relevantes. “Gosto muito de participar das palestras. Sempre que posso, venho. O tema de hoje foi muito útil porque já sinto perda da minha audição”, conta. A empresa Widex é mundialmente conhecida pela fabricação de aparelhos auditivos de altíssima tecnologia e agora é uma das empresas conveniadas da AMBEP.

 

 

 

ARTIGOS SIMILARES